[RP Fechada] Reinado Infernal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] Reinado Infernal

Mensagem por Lucy Kurnova em Qua Ago 29, 2018 4:12 pm

Reinado Infernal

A postagem ocorre entre a Rainha Branca e o Rei Branco e está fechada para qualquer um que não tenha sido convidado. Passando-se esta em uma bela manhã de inverno, na sede do Clube do Inferno. O conteúdo pode vir a se tornar para maior de dezoito anos. A postagem está em andamento.
Clube do Inferno ─ Anti-Heróis ─ Realeza Branca
avatar
Mensagens :
3

Data de inscrição :
26/08/2018
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Reinado Infernal

Mensagem por Lucy Kurnova em Qui Ago 30, 2018 4:21 pm


The White Queen
A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar.
Era de manhã cedo e eu estava acomodada na cama de D'evil nua, com a cabeça apoiada em seu peito e a perna direita entre as dele. A mão direita afagava distraída o peitoral dele enquanto a mão do homem repousava em minha cintura. Havia se tornado quase costumeiro ter pesadelos a noite e ir para o quarto do asgardiano dormir. No começo, o homem ficara incomodado em acordar com uma garota ao seu lado e não lembrar como fora parar ali, mas os sonhos ruins e um pedido convenceram-no a me deixar continuar. Mas os pesadelos não eram o único motivo para me acomodar junto dele, por mais que eu admitisse que ele me trazia uma gigantesca tranquilidade e conforto com os braços fortes ao redor da minha cintura e as caricias de madrugada que sempre vinham.

Eu não confiava nos outros membros do Clube do Inferno e, como Rei e Rainha Brancos, tínhamos que nos manter tão unidos e fortes quanto possível. Não queria arriscar que outra pessoa se intrometesse nos planos dele e, enquanto isso, ele cuidava de mim para não perder sua aliada mais importante e ainda ter apoio de uma amiga e membra influente. Senti o homem se movendo abaixo de mim e ergui parcialmente o tronco para olhar-lhe nos olhos quando o homem abrisse-os. Quando o fez, dei um sorriso suave para ele e a mão até então em seu peitoral deslizou para sua face, acariciando-a.

Bom dia, mestre. Dormiu bem hoje? ─ Sussurrei e dei um beijo em sua face, fazendo os seios nus roçarem em seu peitoral. Senti um aperto em minha cintura ao faze-lo e me sentei ao seu lado. Podia sentir os olhos dele percorrendo meu corpo nu com um interesse envergonhado. Normalmente não gostava daquele tipo de olhares, mas vindos dele eram quase agradáveis. ─ Pareceu um pouco agitado... Foi algum pesadelo?

Ele talvez não soubesse, mas havia deixado que gozasse em minha boca a noite, enquanto estava adormecido, devido a uma ereção que tivera. Não só na boca, mas ele também havia despejado mais tarde em minha mão e, quando esfreguei minha intimidade na dele, fiquei com leite entre as pernas. Porque ele ficava incrivelmente excitado com simples toques e chamava meu nome em meio ao prazer. Sabia que era desejada e não hesitava em provoca-lo de forma velada a me tocar ou beijar. Demorava de forma proposital nos abraços, não raras as vezes beijava-o no canto dos lábios, roçava meus seios contra seu peitoral... As vezes, quando passava por ele, esfregava meu quadril contra sua virilha e sentia o volume se formando por baixo dos tecidos. Porque uma parte de mim desejava-o e queria experimenta-lo. Aquela parte quase animalesca desejava tornar-se mais do que apenas alguém unida a ele pelo titulo, mas também sua amante. Desejava ser preenchida por ele e provar dos mais pecaminosos prazeres da carne, até então experimentados apenas no toque.

avatar
Mensagens :
3

Data de inscrição :
26/08/2018
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum